UBIRAJARA - José de Alencar

UBIRAJARA - José de Alencar


Ubirajara é um livro de romance do escritor brasileiro José de Alencar. Foi publicado em 1874.

Caracteriza-se pelo enredo que mostra o "primeiro termo" da tríade indianista de José de Alencar, onde sua personagem principal é um índio brasileiro puro, que ainda não se corrompeu perante à cultura europeia.
Resumo do livro

Jaguaré, jovem caçador araguaia, procura em outras terras um inimigo com quem possa lutar, pois levando um prisioneiro para sua taba ele conseguiria o título de guerreiro. Mas em vez de um guerreiro, ele encontra uma índia tocantim de nome Araci, que era filha do chefe da tribo. Ela diz que em sua nação existem cem guerreiros que vão disputá-la em casamento e Jaguarê é convidado a ser mais um deles. Jaguarê prefere dizer a Araci que mande todos eles para combater com ele e assim ela fez.

Logo aparece Pojucã para combater com Jaguarê e é vencido por ele. Jaguarê torna-se então Ubirajara, o senhor da lança. Sendo levado para a taba de Ubirajara, Pojucã tem a oportunidade de ficar com a antiga prometida à Jaguarê, a jovem Jandira. Esta se recusa ficar com Pojucã e foge para a floresta. Ubirajara chega à taba de Araci e, como permite a lei da hospitalidade, não se identifica, adotando o nome de Jurandir, o que veio trazido da luz. Compete com os demais pretendentes de Araci e ganha a mão da jovem tocantim em casamento, mas antes de casar-se é obrigado a identificar-se. Faz-se ali uma situação constrangedora, pois seu prisioneiro é Pojucã, irmão de Araci.

Estava assim declarada a guerra. Pojucã é libertado para que pudesse lutar junto com o seu povo, os tocantins. Quando os araguaias vão atacar, surgem os tapuias, que têm o direito de atacar antes dos araguaias, que têm que esperar. Itaquê, chefe dos tocantins, vence o chefe dos tapuias mas fica cego perdendo assim a liderança de seu povo. Para que possa haver uma sucessão os guerreiros tocantins devem pegar o arco de Itaquê, dobrá-lo e atirar com ele. Nenhum guerreiro tocantim consegue o feito, inclusive Pojucã, filho de Itaquê. Por isso convidam Ubirajara para fazê-lo.Este o faz com tal destreza e habilidade que emociona Itaquê. Ubirajara enfim, une os dois arcos das duas nações, araguaia e tocantim, dando origem à nação Ubirajara.
Personagens

1. Ubirajara: personagem protagonista, é o herói do livro. Aparece nos capítulos iniciais com o nome de Jaguarê, guerreiro da tribo dos araguaias, antes de se tornar "o senhor da lança", Ubirajara e chefe de sua tribo em substituição ao pai, depois de ter vencido Pojucã. Quando vai servir Itaquê para obter como esposa Araci, o nome adotado por ele entre os tocantins é Jurandir.

2. Jandira: virgem Araguaia, da tribo de Jaguaré, filha de Magé, uma das mais belas virgens da tribo de nosso herói, e a ele prometida em casamento. Ubirajara a despreza, apaixonado por Araci e, após surpreende-la tentando matar a amada, transforma-a em escrava dela.

3. Araci, a estrela do dia: filha do chefe dos Tocantins, Itaquê. Os guerreiros da tribo servem ao pai para que este escolha a um deles como marido de Araci. Ela se apaixona por Ubirajara.

4. Pojucã: Em tupi, seu nome significa "eu mato gente"; é um forte guerreiro tocantim e irmão de Araci. É através dele que Jaguaré torna-se Ubirajara, pois na luta que ambos têm, Ubirajara saiu-se vencedor absoluto, deixando de ser caçador para tornar-se líder de sua gente.

5. Itaquê: chefe tocantim, pai de Araci, homem honrado e leal aos princípios de sua gente.
Add to list
Free
0
--
User ratings
0
Installs
10+
Concerns
0
File size
934 kb
Screenshots
Screenshot of UBIRAJARA - José de Alencar Screenshot of UBIRAJARA - José de Alencar Screenshot of UBIRAJARA - José de Alencar Screenshot of UBIRAJARA - José de Alencar Screenshot of UBIRAJARA - José de Alencar Screenshot of UBIRAJARA - José de Alencar Screenshot of UBIRAJARA - José de Alencar Screenshot of UBIRAJARA - José de Alencar Screenshot of UBIRAJARA - José de Alencar

About UBIRAJARA - José de Alencar
Ubirajara é um livro de romance do escritor brasileiro José de Alencar. Foi publicado em 1874.

Caracteriza-se pelo enredo que mostra o "primeiro termo" da tríade indianista de José de Alencar, onde sua personagem principal é um índio brasileiro puro, que ainda não se corrompeu perante à cultura europeia.
Resumo do livro

Jaguaré, jovem caçador araguaia, procura em outras terras um inimigo com quem possa lutar, pois levando um prisioneiro para sua taba ele conseguiria o título de guerreiro. Mas em vez de um guerreiro, ele encontra uma índia tocantim de nome Araci, que era filha do chefe da tribo. Ela diz que em sua nação existem cem guerreiros que vão disputá-la em casamento e Jaguarê é convidado a ser mais um deles. Jaguarê prefere dizer a Araci que mande todos eles para combater com ele e assim ela fez.

Logo aparece Pojucã para combater com Jaguarê e é vencido por ele. Jaguarê torna-se então Ubirajara, o senhor da lança. Sendo levado para a taba de Ubirajara, Pojucã tem a oportunidade de ficar com a antiga prometida à Jaguarê, a jovem Jandira. Esta se recusa ficar com Pojucã e foge para a floresta. Ubirajara chega à taba de Araci e, como permite a lei da hospitalidade, não se identifica, adotando o nome de Jurandir, o que veio trazido da luz. Compete com os demais pretendentes de Araci e ganha a mão da jovem tocantim em casamento, mas antes de casar-se é obrigado a identificar-se. Faz-se ali uma situação constrangedora, pois seu prisioneiro é Pojucã, irmão de Araci.

Estava assim declarada a guerra. Pojucã é libertado para que pudesse lutar junto com o seu povo, os tocantins. Quando os araguaias vão atacar, surgem os tapuias, que têm o direito de atacar antes dos araguaias, que têm que esperar. Itaquê, chefe dos tocantins, vence o chefe dos tapuias mas fica cego perdendo assim a liderança de seu povo. Para que possa haver uma sucessão os guerreiros tocantins devem pegar o arco de Itaquê, dobrá-lo e atirar com ele. Nenhum guerreiro tocantim consegue o feito, inclusive Pojucã, filho de Itaquê. Por isso convidam Ubirajara para fazê-lo.Este o faz com tal destreza e habilidade que emociona Itaquê. Ubirajara enfim, une os dois arcos das duas nações, araguaia e tocantim, dando origem à nação Ubirajara.
Personagens

1. Ubirajara: personagem protagonista, é o herói do livro. Aparece nos capítulos iniciais com o nome de Jaguarê, guerreiro da tribo dos araguaias, antes de se tornar "o senhor da lança", Ubirajara e chefe de sua tribo em substituição ao pai, depois de ter vencido Pojucã. Quando vai servir Itaquê para obter como esposa Araci, o nome adotado por ele entre os tocantins é Jurandir.

2. Jandira: virgem Araguaia, da tribo de Jaguaré, filha de Magé, uma das mais belas virgens da tribo de nosso herói, e a ele prometida em casamento. Ubirajara a despreza, apaixonado por Araci e, após surpreende-la tentando matar a amada, transforma-a em escrava dela.

3. Araci, a estrela do dia: filha do chefe dos Tocantins, Itaquê. Os guerreiros da tribo servem ao pai para que este escolha a um deles como marido de Araci. Ela se apaixona por Ubirajara.

4. Pojucã: Em tupi, seu nome significa "eu mato gente"; é um forte guerreiro tocantim e irmão de Araci. É através dele que Jaguaré torna-se Ubirajara, pois na luta que ambos têm, Ubirajara saiu-se vencedor absoluto, deixando de ser caçador para tornar-se líder de sua gente.

5. Itaquê: chefe tocantim, pai de Araci, homem honrado e leal aos princípios de sua gente.

Visit Website
User reviews of UBIRAJARA - José de Alencar
Write the first review for this app!
Android Market Comments
No comments in the Android market yet